O que é a endoscopia digestiva alta?





A endoscopia digestiva alta (EDA), cujo termo técnico é esofagogastroduodenoscopia, é um exame capaz de avaliar a mucosa do esôfago, estômago e duodeno (primeira parte do intestino delgado). Trata-se de um exame seguro e confortável, se for realizado sob sedação anestésica.



O exame é feito através da boca, com um tubo flexível (endoscópio), que captura as imagens do sistema digestivo por uma câmera acoplada a ele. As imagens são transmitidas para um monitor, onde o endoscopista consegue identificar doenças como: úlcera, gastrite, esofagite por refluxo, tumores benignos, hérnia de hiato, câncer e sangramento.


O exame dura em média 20 minutos, mas devido á sedação é necessário cumprir um tempo na sala de recuperação após o exame.


Quando preciso fazer uma endoscopia digestiva alta?

O seu médico pode solicitar esse exame quando você apresentar sintomas, como:

  • Azia ou pirose (queimação no estômago);

  • Dor precordial (dor no peito sem uma causa cardíaca)

  • Náuseas e vômitos frequentes;

  • Fezes escuras (sinal de sangramento gastrointestinal);

  • Vômito acompanhado de sangue;

  • Dores na região superior do abdômen;

  • Tosse seca crônica;

  • Pesquisa de refluxo;

  • Investigação de anemia;

  • Distensão abdominal por gases;

  • Empachamento

  • Perda de peso sem motivo aparente.


É necessário fazer endoscopia com biópsia?

A biópsia consiste na coleta de uma pequena amostra de tecido do estômago, esôfago ou duodeno. Essas amostras de tecido são colocadas em um frasco e enviadas para um laboratório que analisará aquele pequeno tecido com um microscópio. Em maior aumento o médico patologista poderá detectar alterações naqueles tecidos e identificar doenças.


Além, disso, é através da biopsia que se detecta a presença da bactéria H. pylori no nas células do estômago. Somente em caso de contraindicação, não serão realizadas biópsias durante a endoscopia.


Quer saber mais sobre a endoscopia digestiva alta?

Entre em contato!


Dra. Lílian Reggiani